• HuMANAS: Pesquisadoras em Rede

Mulheres e LGBT+ no Seridó Potiguar

Projeto de extensão da UFRN, campus de Caicó, busca mapear a participação de mulheres e LGBT+ na região


Larissa Jacheta Riberti


Foto de Mercedes Mehling | Unsplash


O projeto de extensão “Gênero, sexualidades e movimentos sociais” nasceu de uma experiência anterior, o curso de extensão “Introdução aos Estudos de Gênero”, coordenado por mim, Larissa Jacheta Riberti, professora de História Contemporânea do campus de Caicó, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, no ano de 2019.


Durante sua vigência, o curso contou com a ativa participação de membros da comunidade externa, como professores de escolas rurais, mulheres trabalhadoras do comércio, mães solo, membros de grupos LGBT+ e de movimentos negros, profissionais da área da saúde, estudantes de escolas públicas e mulheres ativistas de movimentos sociais.


A participação de diversas categorias sociais, além das e dos discentes da própria universidade, foi fundamental para provocar discussões sobre o papel dessas pessoas como agentes e sujeitos históricos, atuantes em realidades distintas, mas igualmente opressoras de minorias e diversidades.


Para além da teoria sobre feminismos, gênero e o papel das mulheres e grupos LGBT+ ao longo das décadas, esses diferentes sujeitos suscitaram questões de ordem prática, vivenciadas em seu dia a dia, e que são, na maioria das vezes, silenciadas e invisibilizadas.


Foi uma experiência muito enriquecedora que, particularmente, me brindou com bastante subsídio para começar a trabalhar mais profundamente com tais questões. Nesse sentido, também nutro uma gratidão muito grande por Florence, uma estudante transexual que foi a monitora do curso e compartilhou conosco todo seu conhecimento, sua experiência de vida e nos ajudou a estruturar e a executar o curso.


Em vigência atualmente, o projeto de extensão “Gênero, sexualidades e movimentos sociais” foi pensado em colaboração com outras duas companheiras de trabalho: as Profas. Dras. Rebecca Luna Lucena e Marianna Fernandes Moreira, do Departamento de Geografia, militantes do Movimento de Mulheres do Seridó. Esse projeto conta ainda com o apoio do Tirésias - Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Diversidade Sexual, Gênero e Direitos Humanos, da UFRN.


Em linhas gerais, este projeto tem como objetivo fortalecer as discussões sobre gênero, feminismos e sexualidades, já iniciadas durante o curso de extensão citado, e atuar junto a grupos de mulheres e LGBT+ que façam parte de movimentos sociais diversos e que possam compartilhar suas histórias, experiências e memórias.


Assim, o projeto busca mapear quantitativa e qualitativamente as mulheres e comunidades LGBT+ existentes em grupos e movimentos sociais espalhados pela região do Seridó potiguar, tais como: Movimento Sem Terra, assentamentos, como o de “Trangola”, comunidades quilombolas, como “Negros do Riacho”, comunidade de mulheres do Bairro João XXIII de Caicó, Movimento de Mulheres do Seridó, Coletivo Mulheres Plurais de Caicó, além da atuação em partidos, frentes políticas e movimentos estudantis.


Após o mapeamento de tais grupos e a obtenção de dados sobre sua constituição e atuação, o projeto de extensão desdobra-se para a segunda etapa, na qual trabalhará questões de ordem social, política e cultural com esses grupos.


Pretende-se realizar entrevistas com mulheres e LGBT+ para entender seu papel como agentes históricos inseridos em seus movimentos sociais e comunidades. Essas pessoas serão ouvidas com o objetivo fundamental de entendermos sua participação política e social em diferentes comunidades, suas pautas, memórias de vida e de luta, bem como os obstáculos enfrentados e impostos pela estrutura patriarcal que se mantém em todo o estado, bem como no país.


Por último, esse projeto de extensão tem a intenção de aproximar a universidade dessas comunidades e grupos, nutrindo a perspectiva de convidar tais mulheres e LGBT+ para participarem de rodas de conversa, mesas redondas, minicursos e apresentarem suas atividades à comunidade acadêmica do Ceres (Centro de Ensino Superior do Seridó).


Neste momento, o projeto está interrompido, devido à pandemia de coronavírus. As atividades na UFRN estão suspensas e o trabalho de campo que tanto nos interessa não pode ser feito agora. Mesmo assim, estamos recolhendo dados sobre grupos que buscamos mapear e bibliografia relativa aos temas trabalhados. Esta tarefa não seria possível sem a colaboração de Lízia Larissa, nossa monitora, estudante de História e entusiasta do projeto.


Além disso, está em execução o “Clube de Leitura: literatura, gênero e sexualidades. Temporada I”, uma ação de extensão que visa a aproximar virtualmente os e as interessadas em realizarem discussões sobre essa temática.


Enquanto não pudermos retomar nossas atividades de campo, focaremos em ações que fomentem esses debates e que democratizem o acesso à educação e à ciência, mantendo nosso compromisso com mulheres, trabalhadores, comunidade negra e LGBT+.

#Gênero #Sexualidade #SeridóPotiguar


Larissa Riberti é professora Dra. de História Contemporânea no Ceres, da UFRN. Atualmente coordena o projeto de extensão “Gênero, sexualidades e movimentos sociais” e demais ações de extensão que promovem temáticas correlatas. Pesquisa temas vinculados a movimentos sociais e armados, justiça de transição, gênero, memória e política na América Latina.